Puedes leer este artículo en

Uma boa conversa é e sempre foi parte fundamental no momento de realizar uma venda. Ao longo dos anos, os bots conversacionais estão se incorporando nas vendas online e estão transformando a atenção ao cliente em um novo paradigma: o Marketing Conversacional.

Para dar suporte a esta estratégia, surgiram os chatbots que nada mais são do que assistentes virtuais conversacionais.

A ideia mais simples que abrange o marketing conversacional é a conversa! A conversa é a essência de todo processo de vendas: desde as vendas tradicionais, aquelas em que as vendas são concretizadas no ambiente físico com a persuasão dos vendedores, até as conversas que as marcas têm com os seus usuários e seguidores através das redes sociais.

A conversação é a ferramenta que guia e orienta o processo de vendas.

 

A conversação é a ferramenta que guia e orienta o processo de vendas. 💬” Twittar isso

 

Hoje em dia, a conversação está fazendo parte do centro das vendas digitais através de uma tecnologia recente: o chatbot, também conhecido como bot conversacional.

Mas qual a razão dessa mudança?🤔

Os consumidores esperam por respostas rápidas por parte das empresas, independente do canal de comunicação.

Por conta deste movimento é que ter uma opção de conversa no site surgiu, para atender essa demanda do imediatismo e também para humanizar o processo de vendas como um todo.

Aqui na Cliengo, utilizamos o conceito de economia do instante que é para  explicar esta nova modalidade de comunicação, que os chatbots assumiram como suporte às vendas digitais.

 

O que é o marketing conversacional?

O marketing conversacional é um tipo de marketing que entende o valor que as conversas agregam na experiência do cliente no processo de vendas, automatiza algumas perguntas e respostas através de interfaces auditivas ou visuais para se tornar muito mais eficiente e humanizado o serviço de atendimento ao cliente.

 

O marketing conversacional é um tipo de marketing que entende o valor que as conversas agregam na experiência do cliente no processo de vendas, automatiza algumas perguntas e respostas através de interfaces https://bit.ly/2u72VMy #Chatbot @Cliengo Twittar isso

 

Este tipo de marketing tenta salvar o tempo que os usuários gastam tratando de resolver problemas em sites, em apps ou em outros meios online onde não existe o contato humano e muitas vezes não conseguem uma atenção adequada  – entendendo que esta “atenção adequada” é toda interação que o usuário venha a ter com a marca/empresa/canal de atendimento). Em síntese, iniciar diálogos com os usuários quando eles desejam essa conversa.

O marketing conversacional entende que os usuários de hoje querem ser aconselhados, assistidos, serem escutados para depois numa etapa seguinte, comprar um produto ou um serviço.

Este processo de compras é muito importante! Ele agrega autenticidade e confiança.

O marketing conversacional agrega valor ao seu negócio através da disponibilidade constante e coloca fim ao contato do usuário com a sua empresa ser limitado a um formulário seco e distante.

Este processo não é aplicável somente em apps e sites, mas sim em todas as plataformas de comunicação online existentes.

 

Marketing conversacional

Uma mudança de paradigma

O marketing conversacional é parte de uma mudança de paradigmas. E esta mudança tem como objetivo orientar o usuário quanto aos seus serviços e ajudá-los em suas necessidades. O foco central não está nos produtos que você tem a venda.

No caso do marketing conversacional, a necessidade é a interação de respostas imediatas e de ajuda na hora do cliente buscar por produtos e serviços.

Atender estas necessidades, causa uma diferença considerável nas conversas que não são poucas dentro do processo de vendas tradicionais.

Para que você tenha uma ideia…dos usuários que interagem com sua marca, apenas 43% desses potenciais clientes atendem ligações telefônicas, 20%  abrem emails e apenas 2,35% deixam seus dados em formulários de contato.

Todas essas estatísticas indicam que devemos voltar a humanizar as vendas e torná-las mais pessoais. Sem dúvidas, atualmente 98% dos sites não tem um representante online e disponível integralmente para receber seus visitantes.

Como já falamos antes, o marketing conversacional entendeu que o marketing tradicional se esqueceu do trato mais próximo com os potenciais cliente. Por conta deste movimento, que está surgindo, o marketing conversacional, com a finalidade de agregar valor através dos chatbots ou bots conversacionais.

 

Este processo ressalta o que é mais natural no processo de vendas: conversar.

Falando sobre conversas reais

Recentemente aqui na Cliengo, entrevistamos uma grande quantidade de clientes ativos, que nos deram feedbacks muito importantes sobre o nosso serviço e do uso de nossa ferramenta de chatbot em seus sites como estratégia de marketing conversacional.

Vários deles, nos disseram que deixaram de usar o formulário de contato e migraram para o chatbot. Notaram um incremento considerável nas taxas de converção. Em alguns casos, duplicaram essa quantidade de mensagens que recebiam através de seus sites. Outro fator importante foi a capacidade de satisfazer de forma imediata, as dúvidas de seus potenciais clientes.

 

marketing conversacional

Por este motivo, todas as marcas que usam chatbots, fazem com que a experiência de compra do cliente seja muito mais significativa.

Starbucks por exemplo, permite fazer pedidos através de mensagens de texto (o chatbot da Starbucks está dentro de seu app para Android ou iOS). Esta facilidade ajuda que as suas vendas sejam concretizadas com mais facilidade, além de melhorar a imagem da marca.

 

Estas são apenas algumas das vantagens de utilizar um chatbot, mas existem muito mais!

Atualmente qualquer plataforma que suporte um chat pode servir a estes fins, por este motivo vemos chatbots funcionando em Facebook Messenger, Apple Business Chat, SMS, We Chat, Line, Slack, iMessage ou Telegram.

 

Características do Marketing Conversacional

Já mencionamos porque o marketing conversacional é tão importante no que chamamos de economia de instante. A seguir, queremos te contar porque ter um chatbot é essencial para sua estratégia de Marketing Conversacional

🔹Conversas reais em tempo real

Os consumidores atuais querem respostas imediatas e isso inclui manter conversas reais e ao vivo com as empresas para poder obter uma resposta.

Mantendo um canal de comunicação aberto, apresentando soluções para os usuários, é uma ótima estratégia para satisfazer essa necessidade.

Como os robôs conversacionais, os potenciais clientes podem ter uma conversa personalizada em todo momento, sem ter que esperar.

A ideia não é substituir as interações humanas, e sim responder as perguntas dos clientes potenciais o mais rápido possível e oferecer a eles uma experiência muito mais satisfatória.

Nas entrevistas que realizamos internamente com nossos clientes da Cliengo, eles se sentiam satisfeitos com a atençao que recebiam e agradeciam a resposta imediata.

Não é um dado irrelevante que uma das palavras que mais são utilizadas durante as conversas seja “Obrigado”

 

🔹Método escalonável.

Claro que as conversas individuais são mais efetivas mas elas também tem suas limitações. É muito difícil para as equipes de atenção ao cliente estar falando com diversos clientes simultaneamente através do chat.

Com o advento do chatbot, essa limitação chegou ao fim! Eles possuem a capacidade de interagir com diversas pessoas ao mesmo tempo sem limitações!

Os bots podem atender dezenas, centenas ou até milhares de conversações simultaneamente sem que isso interfira no funcionamento ou efetividade.

 

🔹Chatbot orientado a usuarios.

O marketing conversacional não tem somente o foco em capturar leads, mas sim iniciar uma conversa com contatos que estejam interessados em seu negócio para melhorar a qualidade das informações e em consequência a qualidade das conversões.

Desta forma, podemos passar de um modelo passivo como existe nos formulários de contato a um modelo mais ativo através do chatbot.

 

🔹Customização e Personalização.

Uma das boas práticas na hora de utilizar robôs conversacionais, é aproveitar as oportunidade de personalizar as conversas e otimizar para que se enquadrem ao seu negócio e atendam de melhor forma seus potenciais clientes.

Por isso, é importante que cada empresa entenda a necessidade de seu negócio, de seus clientes e dos potenciais clientes. Estes detalhes fazem a diferença.

Um olá, o nome, podem ser a razão para que a experiência seja notável.

Na Cliengo, as possibilidades de personalização incluem desde adaptar a conversa as necessidades de seu negócio, como configurar respostas automáticas.

O mais importante é a qualidade!

 

🔹Feedback de usuários reais [Multi-canal].

Cada conversa é um mundo à parte. E este mundo está cheio de informação valiosa!

Outra boa prática do marketing conversacional é utilizar o feedback que te deixam ao longo das conversas. Estas informações podem resultar em algo valioso para o seu negócio, podendo ser aplicados como melhores práticas de serviços ou até mesmo produtos.

Um pouco acima, comentamos sobre a possibilidade de multi canais para expressar a qualidade e possibilidade de ações simultâneas dos chatbots.

O campo de atuação é muito variado, já que estas conversas podem estar desde modos tradicionais como telefones até a meios digitais como Facebook, site, whatsapp, etc.

O céu é o limite!

 

Concluindo, o marketing conversacional é a tendência para 2018 porque compreende muito bem os valores que devemos resgatar das vendas tradicionais: personalização, proximidade e um toque humano, junto com a economia de instante que buscam os usuários.

O marketing conversacional entendeu que nos últimos anos, as vendas se concentraram muito e o uso dos dados, deixaram os potenciais clientes como meros avatares e passaram a utilizar os meios somente com foco em vender coisas.

Substituindo a venda por ajuda, à distância pela proximidade e utilizando esta disponibilidade de 24/7, o marketing conversacional está renovando a experiência dos usuarios online.