Puedes leer este artículo en

A indústria automobilística é uma indústria dinâmica, que percorre um longo caminho.

Desde o Modelo T até os ensaios com o Testa que permite a condução autônoma, já houveram inúmeras mudanças que se tornaram tendências que sempre sacode este segmento. 🚗

Uma dessas mudanças está relacionada a jornada do cliente onde a experiência de compra de um novo veículo se transformou substancialmente.

Era muito comum que um potencial cliente chegasse até uma concessionária de uma determinada marca para buscar informações sobre o carro de seu interesse. Mas, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Google, a jornada do cliente está se tornando menos física e mais digital.

Hoje em dia, dúvidas e perguntas sobre as funcionalidades de um veículo, especificações técnicas, sustentabilidade, preços e formas de pagamento são consultadas e resolvidas online.

Desta forma, os potenciais clientes estão investindo muito menos tempo em ver os carros nas concessionárias e o marketing digital está preenchendo uma enorme relevância no campo das vendas de veículos.

Neste post, veremos de que maneira o marketing digital pode ajudar a indústria automotiva a vender, se tornando um marketing atento a estes novos hábitos dos potenciais clientes

1# Marcando presença

Em 2015 um estudo da Autotrader dizia que a internet é 20 vezes mais influente sobre os potenciais clientes da indústria automotiva que os outros meios (sobretudo pensando na Geração X e nos millennials).

Esta influência só pode aumentar, sobretudo se consideramos que as pessoas estão interessadas em comprar um carro estão conectadas a internet.

A medida que as pessoas dependam cada vez mais dos motores de busca da internet para chegar até os carros que lhes interessam, as concessionárias já não podem recorrer a somente meios gráficos, outdoors e outros tipos de publicidade tradicionais.

Para ser verdadeiramente competitivo, é imprescindível contar com um site ou landing page (site destinado a um objetivo concreto, geralmente de performance) otimizado aos buscadores e para os celulares.

A experiência do usuário também é chave – dado que o seu site será o seu primeiro ponto de contato que um potencial cliente tenha com a sua marca, ou talvez até o único.

Então, quais os passos a seguir para contar com uma forte presença no mundo digital?

Ter uma landing bem otimizada

Um bom exemplo de landing page é essa da Kia para promover um test drive. Se bem que esta landing page já não está mais ativa (foi uma campanha do ano passado), mas é um bom exemplo para ilustrar como criar uma landing page pode ser otimizada.

Neste exemplo, podemos observar que não existem links que levem para fora da página, de modo que, para sair, tem que fazer um clique em fechar a janela ou ainda completar todo o formulário para fazer o test drive.

O título está voltado para os benefícios que os visitantes podem ter e em uma cor diferente dos botões do CTA e do restante dos textos.

Criar anúncios de publicidade de sucesso!

Segundo um outro estudo realizado pelo Google, 69% dos usuarios são influenciados por conteúdos de vídeo (Youtube por exemplo) no momento da decisão pela compra de um determinado veículo, superando os canais tradicionais como jornais, revistas ou inclusive a TV.

2# Gerando interesse

Com o crescente aumento nos custos dos automóveis (não somente o produto, mas também a manutenção, seguros, IPVA, impostos) e o auge do Uber e o Carpool, o interesse em comprar carros está diminuindo.

Nesta altura, já é um dado comprovado que os millennials estão comprando menos carros que as gerações anteriores.

Então, mais do que nunca é importante gerar o interesse pela compra!

Como dissemos mais acima, o cliente da indústria automobilística passa mais tempo online. E é nesse ecossistema digital onde o marketing automotivo pode fazer seus aportes, indo ao encontro dos potenciais clientes com conteúdo interessante.

Então, como conseguimos gerar interesse entre uma audiência tão digitalizada? Só no último ano, a visualização deste tipo de conteúdo se duplicou.

A seguir, te mostramos os três tipos de conteúdos com maiores taxas de conversão:

  • Test Drives
  • Vídeos informativos
  • Videos de Passeios

3# Gerenciando os leads

O marketing automotivo deve prestar atenção aos clientes que não concretizaram suas compras em um breve espaço de tempo, considerando que alguns precisam de mais tempo para tomar suas decisões. Para aproveitar esta quantidade de clientes, é necessário gerenciar os leads e dar lugar ao email marketing.

As comunicações em sequência que constituem a nutrição de leads são muito comuns no marketing digital e tem muito o que contribuir com a indústria automobilística.

Como resultado, podemos ajudar as equipes de vendas a capitalizar esses potenciais clientes que talvez, sem esses esforços se dispersam e terminam comprando na concorrência.

Uma lista de contatos podem servir como um ponto de partida para construir campanhas ou newsletters e enviar a estes potenciais clientes. A partir daí, e com o uso de métricas, (taxas de cliques e aberturas, por exemplo), podemos segmentar os prospectos para que as equipes de vendas possam trabalham sobre esta informação de base, capitalizando todo o fluxo de potenciais clientes.

4# Dando lugar as conversões reais

Umas das maiores tendências no marketing digital é a automação de marketing, que nada mais é do que implementar um software para automatizar ações de marketing que de uma outra forma, deveria ser feita manualmente e num maior tempo. No auge desta tendência é que encontramos os chatbots.

Os chatbots são um software que automatiza a atenção ao cliente, ou seja, um software que agiliza o marketing conversacional – as conversas com os usuários.

Este software tem enorme potencial para agilizar as conversas do segmento automotivo.

Elas podem ser realizadas no momento que o cliente deseja a partir do dispositivo que lhe é mais conveniente!

Conversações em tempo real, sem necessidade de passar por um formulário de contato estático que os deixe esperando e na maioria dos casos, sem respostas.

Estas tecnologias reafirmam a necessidade dos usuários de conversar com as marcas já que está comprovado que elas multiplicam as taxas de conversão das landing pages.

A melhor parte? Se bem que já não são uma novidade no mercado europeu ou americano, como eram uns anos atrás, mas aqui no Brasil sim! Esta tática permite às empresas serem referência de inovação com o uso desta tecnologia,

cliengo_chatbot_automoviles_Automotriz_marketing_automotriz

5# Aproveitando as redes sociais

De acordo com a CMO Council, 38% das pessoas que comprar um carro consultam antes seus perfis nas redes sociais.

As redes sociais são um meio muito importante para a indústria automobilística, já que em várias delas encontram-se seus potenciais clientes – especialmente no facebook e são uma via para construir fidelidade da marca através de conteúdo original e de qualidade.

Conclusão

Com os potenciais clientes comprando e buscando informações nos canais digitais, os benefícios que o marketing digital podem dar a industria automotiva são muitos.

Como resultado, podem ajudar o segmento a conseguir novos clientes e a capitalizar seus investimentos através do marketing – para Dealer Socket os meios tradicionais de publicidade (spot de radio, folderes, televisao) perderam a rentabilidade.

Agências de Marketing Digital - Um Chatbot para surpreender seus clientes